top of page
  • Bruna Paixão

O que é projeção financeira e por que ela é importante para você?

Quer descobrir como fazer projeção financeira na sua empresa? Vem com a gente...


Que tal atrair investidores? Ou então ter uma base melhor para entender quais investimentos são necessários na empresa? Até mesmo entender onde alocar melhor seus recursos? Este post é para você!


Hoje vamos falar sobre projeção financeira. Com ela é possível entender e realizar todos os pontos citados acima. Elas permitem fazer previsões sobre alguns pontos financeiros importantes da sua empresa, como: saídas e entradas de caixa, balanço patrimonial e renda. As projeções financeiras permitem entender e gerar respostas sobre como realizar o pagamento de empréstimos, como gerar maior renda e, até mesmo, como fazer sua empresa crescer.


Ela, certamente, é uma ferramenta de extrema importância para realizar a administração do seu negócio, já que permite criar metas reais e assumir riscos previamente entendidos.


MAS como fazer uma projeção financeira? Vem entender:


#1. Revise seu histórico de receitas


Falamos isso sempre e continuamos repetindo: só é possível saber sobre seu dinheiro a partir de dados concretos. A projeção financeira também está baseada nessa premissa.


Aqui entra a análise do histórico da sua fonte de receita ou vendas em um determinado período. É recomendado que este período seja de, no mínimo, um ano - dessa forma é mais fácil gerar dados confiáveis. Assim, será mais fácil saber a quantia média de receita que entrará no próximo período definido.


#2. Entenda suas despesas fixas e variáveis


O próximo passo para sua projeção financeira é entender seus custos e despesas em dois aspectos: aqueles que se repetem todo mês - ou custos fixos - e aqueles que são por tempo limitado ou não se repetem - ou seja, custos variáveis.


As despesas fixas não dependem, necessariamente, das vendas realizadas pela sua empresa, ou seja, são custos mais estáveis, mais fáceis de prever. Já as despesas variáveis são menos previsíveis, mas ainda conseguimos entender onde elas entram. Custos variáveis são aqueles que estão ligados a atividade final da sua empresa, ou seja, estão ligadas ao faturamento e a produção da empresa.


#3. Acompanhe seu fluxo de caixa


Seu fluxo de caixa é capaz de te dizer se sua empresa está ou não em condições de arcar com certas despesas. Se ele está mais baixo, é provável que você tenha que fazer retenção de capital para conseguir aumentá-lo. Já, se o fluxo se encontra em alta, você pode pensar em fazer investimentos, contratações, compra de maquinário, etc.


O fluxo de caixa também deve ser medido dentro de um determinado período - recomendamos pelo menos um ano - para que você consiga realizar uma previsão para os próximos meses.


#4. Não se esqueça de prestar atenção no ponto de equilíbrio


Você sabe qual é o conceito de ponto de equilíbrio? Como o próprio nome já diz, é o ponto em que sua empresa equilibra os gastos e os ganhos. Ou seja, é o ponto no qual ela passa a não apresentar mais prejuízos.


O ponto de equilíbrio é muito importante na hora de fazer uma projeção financeira porque é a partir dele que você consegue descobrir qual é o faturamento mínimo que seu negócio precisa apresentar para cobrir os próprios custos.


#5. Continue monitorando suas projeções


De nada adianta realizar uma projeção e não utilizá-la na vida real, não é mesmo? Ao passo que as coisas forem andando e sua empresa se desenvolvendo, compare seus resultados obtidos na realidade com a projeção que você tem em mãos.


Assim, será possível saber se você está no caminho certo ou se é necessário realizar mudanças. Com as projeções, se torna mais fácil entender como funcionam seus ciclos de fluxo de caixa, o que torna mais tranquilo entender se há falhas ou não que devem ser corrigidas.



Gostou do conteúdo? Deixa seu like e comenta aqui para sabermos!

25 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

留言


bottom of page